Mercado Pago oferecerá crédito a clientes e vendedores

Mercado Pago oferecerá crédito a clientes e vendedores

Não tem escapatória: hoje, a saída para milhões de empresários no Brasil é investir no Ecommerce. Enquanto grandes varejistas se adaptam o mais rápido possível à digitalização dos negócios, pequenas empresas enfrentam grandes dificuldades para fazer o mesmo. E foi atento a essa situação, que o Mercado Livre decidiu ampliar sua oferta de crédito a essas empresas após o recebimento de um aporte milionário. 

Magazine Luiza segue comprando startups que agregam à expansão do seu alcance digital, Carrefour trabalha para criar uma nova plataforma… Enfim, os exemplos são muitos de grandes varejistas investindo pesado em estratégias digitais…

Mas e os pequenos empresários diante disso tudo? 

De acordo com pesquisa recente realizada pelo Sebrae, 73,4% das empresas brasileiras estavam com uma situação financeira problemática antes da pandemia. Além disso, 49% afirmam que as finanças estavam razoáveis, enquanto 24,4% disseram que a situação das finanças era bem ruim…

Assim, foi olhando para esse cenário complexo que o Mercado Livre apostou em ampliar sua oferta de crédito às pequenas empresas – por meio do Mercado Crédito – após receber um aporte milionário…

Quer entender mais sobre isso? Acompanhe todo o artigo, pois apresentarei tudo sobre a iniciativa do Mercado Livre em ajudar os pequenos empreendedores. Antes, vou te explicar como funciona isso na prática. Dá só uma olhada.

Como funciona o Mercado Crédito?

Mercado Crédito faz parte do Mercado Pago, fintech do Mercado Livre, e que tem como proposta ampliar e facilitar oferta de crédito para pequenos negócios sem acesso ao sistema financeiro tradicional… 

As propostas são realizadas diretamente na plataforma e o valor máximo disponível é calculado pelo Mercado Livre, variando de acordo com as movimentações mensais do vendedor.

Todo o processo de solicitação e débito do crédito na conta do empresário é feito de forma online

Assim, para solicitar um empréstimo por meio do Mercado Crédito, você precisa cumprir com alguns com pontos específicos, como:

  • Vender mais de R$ 100 por mês;
  • Ter a “reputação verde”, se for o caso de você já ser um vendedor no Mercado Livre;
  • Ter um bom histórico de crédito.

Além disso, o empréstimo pode pode ser pago das seguintes maneiras:

  • Com parcelas fixas: debitado mensalmente;
  • Com uma determinada porcentagem extraída de cada venda feita.

Neste ponto, você pode estar se perguntando: mas será que vale a pena solicitar este crédito?

Hoje, os marketplaces são canais de venda extremamente poderosos

O Mercado Livre mesmo é excelente exemplo disso. Recentemente, a companhia argentina foi considerada a mais valiosa da América Latina

O Mercado Livre simplesmente mais que triplicou os seus lucros no 2º trimestre deste ano. Para você ter uma ideia, as vendas totais de vendedores do marketplace somaram US$ 5 bilhões.

Por isso, é essencial que os empreendedores estejam atentos às oportunidades de vendas nesses espaços…

Principalmente agora, com a nova captação de crédito que o Mercado Livre conseguiu recentemente…

R$ 400 Milhões para Oferta de Crédito 

Na última quinta-feira (24), o Mercado Livre anunciou que o Goldman Sachs, banco de investimentos, concedeu um aporte de R$ 400 milhões à sua fintech, Mercado Pago.

O valor representa hoje no mercado uma das maiores linhas de financiamento do banco para uma empresa atuante no Brasil…

O investimento será feito em um FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios). E os recursos captados serão direcionados à expansão da capacidade de concessão de linhas de crédito a pequenos negócios e empreendedores brasileiros.

Esta não é a primeira vez que o Goldman libera um empréstimo ao Mercado Livre. Em dezembro do ano passado, o banco concedeu um aporte de US$ 125 milhões para ampliar a oferta de crédito no México, por exemplo.

Em entrevista concedida recentemente, Martin de los Santos, vice-presidente sênior do Mercado Crédito, disse que os efeitos da pandemia foram fatores preponderante para o empréstimo acontecer:

“Nós observamos uma demanda maior por crédito em meio à pandemia, com os bancos reduzindo a oferta aos segmentos que servimos. Esse empréstimo vai ajudar a financiar o forte crescimento que estamos vendo pelo próximo ano ao menos”, afirma. 

Diante disso, com o a porte, o Mercado Pago pretende se consolidar como fintech que fomenta o acesso ao crédito.  A iniciativa já gerou mais de 1 milhão de contratos para 500 mil pequenas e médias empresas que vendem no Mercado Livre ou através das soluções do Mercado Pago…

Sendo assim, a proposta parece ser positiva para os pequenos negócios, um dos mais atingidos pela crise do Covid-19…

A Realidade dos Pequenos Negócios Hoje

Atualmente, apenas 18% dos pequenos negócios conseguiram obter algum tipo de crédito em meio à pandemia…

No início do isolamento social, o número de lojistas fechando as portas foi avassalador:

Segundo o IBGE, 4 em cada 10 empresas que paralisaram as suas atividades na primeira quinzena de junho fizeram isso por causa da pandemia do novo coronavírus…

Ao todo, foram cerca de 1,3 milhão de negócios físicos que tiveram suas atividades encerradas de maneira temporária ou definitiva. 

Das companhias que precisaram fechar de vez as suas portas, 522,7 mil (39,4%) apontaram como causa as restrições impostas pela pandemia.

Em contrapartida, nos últimos meses, houve um aumento de 20% no número de cadastro MEI. No total, foram 600 mil novos cadastro em todo o país…

Tudo isso simboliza um movimento de forte readequação dos indivíduos em meio à crise no mercado de trabalho…

Ou seja, as pessoas estão buscando novas alternativas para sua atividades profissionais… 

E por isso o aporte tão significativo foi concedido ao Mercado Livre Brasil: para democratizar o acesso aos serviços financeiros e ao crédito na América Latina… E dar chance a esses pequenos empresários de reconstruírem suas vidas profissionais.  

Deixe uma resposta